• Planilha Ideal - Redação

As 5 formas de enriquecer que 96% de nós não sabem

Atualizado: 13 de Fev de 2020


Planilha ideal - Orçamento familiar gratuito

Muitos de nós estão endividados. Apenas 4% dos brasileiros poupam para a aposentadoria. 96% de nós não sabem os caminhos que levam à riqueza. Em uma situação de emergência, 44% de nós não conseguem levantar cerca de R$2.500,00 para uma necessidade extrema. Isto é desanimador. Pensando nisso, apresentamos os princípios que podem mudar sua situação financeira e o futuro da sua família. Primeiramente, é preciso esclarecer que a riqueza não depende do quanto se ganha, mas do que se faz com o dinheiro que se ganha. As pessoas não podem escolher o quanto ganhar, mas podem escolher como gastar, mas poucos pensam a respeito disso e gastam tudo que tem. Os conselhos para obter riqueza são muitas vezes chamados de segredos, porque 96% de nós não o praticam, embora tenham até ouvido falar. Assim, 4% das pessoas seguem as 5 dicas aqui apresentadas e as praticam. Como resultado, elas se tornam ricas. De forma geral, os 5 segredos[1] se resumem em: usar "potes" com uso intencional; cumprir um chamado, ou seja, uma visão de vida; investir nos que multiplicam; preparar-se, pois a economia tem ciclos; e formar herança.

Somente ganhar dinheiro não traz riqueza. Muitas pessoas se preocupam somente com o dinheiro e não com a sua maior riqueza, a educação[2]. A riqueza é obtida da forma como você gasta o seu dinheiro. Para isso, busque conhecimento e sentido no que faz. Converse com seu cônjuge sobre dinheiro[3]. Trabalhe. O trabalho enobrece o homem e o ajuda a encontrar seu objetivo de vida. Para complementar, seja humilde e manso. Mesmo que você tenha muitos recursos e poderes, use apenas uma pequena parte dos recursos que possui. O pensador e pintor Pablo Picasso dizia: "eu queria viver como um homem pobre, mas com muito dinheiro". Enumeramos aqui os 5 princípios para enriquecer:

Atualmente muitas pessoas se encontram endividadas. 96% de nós não sabemos os caminhos que levam à riqueza. Isto é desanimador. Pensando nisso, apresentamos os princípios que podem mudar sua situação financeira e o futuro da sua família.


Primeiramente, é preciso esclarecer que a riqueza não está diretamente relacionado com o quanto se ganha, mas o que se faz com o dinheiro que ganha. As pessoas não podem escolher o quanto ganhar, mas podem escolher como gastar, mas poucos pensam a respeito disso. E gastam tudo que tem. Os conselhos para obter riqueza são muitas vezes chamados de segredos, porque 96% de nós não o praticam, embora tenham até ouvido falar. Assim, 4% das pessoas seguem as dicas e as praticam. Como resultado, elas se tornam ricas. De forma geral, 5 segredos[1] se resumem em: usar "potes" com uso intencional; cumprir um chamado, ou seja, uma visão de vida; investir nos que multiplicam; preparar-se, pois a economia tem ciclos; e formar herança.

Planilha ideal - invista em conhecimento e educação

Ganhar dinheiro não traz riqueza. A riqueza é obtida da forma como você gasta o dinheiro. Para isso, procure buscar conhecimento e prazer no trabalho. O seu trabalho deve ter sentido, guiando seu objetivo de vida. O trabalho enobrece o homem. O seu trabalho já é uma adoração ao senhor, portanto, ele pode trazer sentido a sua vida. Para complementar, seja humilde e manso. Mesmo que você tenha muitos recursos e poderes, use apenas uma pequena parte dos recursos que possui. O pensador e pintor Pablo Picasso dizia: "eu queria viver como um homem pobre, mas com muito dinheiro". Enumeramos aqui os 5 princípios:

1 - Use potes: Para ter riqueza, é preciso destinar o dinheiro de sua renda a "potes" com uso intencional. Usamos o pote com sentido figurado. Pode ser contas de banco diferentes, pastas, ou até mesmo uma representação abstrata de percentual. Assim, cada pote recebe um percentual pré estipulado da renda mensal. Cada pote representa um destino definido do seu dinheiro. É importante que nunca se transfira o dinheiro de um pote ao outro. Pode haver, no entanto, a necessidade de redistribuir os percentuais de cada pote. Apresentamos um exemplo de como distribuir o dinheiro em potes:

Pote 01: [10%] Ofertas e bem feitorias à sociedade. Este valor pode ser usado como dízimo ou doações a instituições de apoio social. Pote 02: [20%] Economia com propósito. Compras maiores. Este valor não deve ser usado com despesas de rotina. Pote 03: [20%] Investimento. O valor deve crescer por prestação de trabalho aos outros, como empréstimos, novos negócios, etc. Pote 04: [50%] Gastos. Manutenção do estilo de vida. São as despesas diárias de todo mês. 2 - Concentre-se na visão. Muitas vezes as pessoas buscam a felicidade, enquanto deveriam mudar o foco para uma concepção mais profunda e passar buscar sentido a vida. Em vez de buscar felicidade, que tal mudar para utilidade? Sugerimos que você faça uma autorreflexão e procure saber qual é sua visão de vida, ou qual o chamado você tem a cumprir na sua vida. Seja verdadeiro consigo mesmo e valorize sua utilidade seu trabalho, a natureza, sua família, Deus. 3 - Invista seu dinheiro em coisas que multiplicam: Empreender é uma forma de multiplicar os investimentos, como apresentado no livro Pai Rico, Pai Pobre de Robert Kiyosaki.

É preciso calcular os riscos e não retirar dinheiro dos outros potes para apostar no empreendimento. Concentre-se naquilo que você tem, para multiplicá-lo. Mesmo que seja uma quantia muito pequena. Emprestar, por exemplo, multiplica o valor de seu dinheiro. Tomar emprestado, por outro lado, diminui o valor do seu dinheiro. Um exemplo de empréstimo é deixar seu dinheiro no banco. Você empresta o dinheiro ao banco e ele te paga em torno de 6% a 10% ao ano. Tudo bem, mas veja que no mesmo banco, se você toma dinh