• Lygia Bueno Fragoso

MANUAL DA PLANILHA DE FONOAUDIOLOGIA DE TERAPIA DE VOZ


Entendendo um pouco mais sobre Disfonia Infantil

Qualquer dificuldade na produção da voz como rouquidão, cansaço ao falar, entre outras alterações quando diagnosticadas por especialistas é chamada de disfonia. Nas crianças as alterações da voz podem influenciar na sua comunicação, no seu desenvolvimento social e educacional, bem como na sua interação com outras crianças. Determinados problemas de voz podem ser tratados com terapia e o fonoaudiólogo tem papel fundamental nesse processo. O fonoaudiólogo irá orientar a família e a escola para a reeducação vocal, ajudará a criança a identificar os seus abusos vocais e promover a sua eliminação, assim como fazer exercícios que propiciem a produção da voz sem esforço e que melhor se adapta a sua personalidade. Pensando nisso, que esta planilha foi elaborada para ajudar os profissionais de fonoaudiologia e os pais no tratamento da disfonia infantil de maneira lúdica e eficiente.

1. CONSCIENTIZAÇÃO

A conscientização ajuda o paciente a ter noção sobre os conceitos da voz como : frequência, intensidade, duração e tensão.

Noção do conceito de frequência aguda e grave: Nessa etapa o terapeuta associa a frequência grave (voz grossa) com a figura da árvore grossa e a frequência aguda (voz fina) com a figura da árvore fina. Em seguida, o terapeuta deverá ler uma lista de palavras com voz grossa e voz fina e pedir para o paciente apontar a figura correspondente. Agora o paciente vê a figura e a palavra escrita e fala com voz fina (aguda) ou grossa (grave) de acordo com o desenho da árvore.

Fonoaudiologia de Terapia de Voz

Noção do conceito de intensidade forte e fraca: Nessa etapa o terapeuta associa a intensidade forte (volume alto) com a figura da girafa maior e a intensidade fraca (volume baixo) com a figura da girafa menor. Em seguida, o terapeuta deverá ler uma lista de palavras com volume alto (forte) e volume baixo (fraco) e pedir para o paciente apontar a figura correspondente. Agora, o paciente vê a figura e a palavra escrita e fala com volume alto (forte) ou volume baixo (fraco) de acordo com o desenho das setas.

Fonoaudiologia de Terapia de Voz

Noção do conceito de velocidade de fala: Nessa etapa o terapeuta irá mostrar as figuras para o paciente e dizer que cada uma delas está relacionada com a velocidade de fala: lento, normal e rápido. O terapeuta então irá ler a lista de palavras de acordo com o desenho correspondente e depois é a vez do paciente nomear as figuras de acordo com a orientação do desenho.

Fonoaudiologia de Terapia de Voz

Noção do conceito de tensão na fala: Nessa etapa o terapeuta irá mostrar os desenhos para o paciente que representam a fala com tensão e relaxamento (normal). O terapeuta irá nomear algumas figuras de acordo com a figura de tensão e relaxamento para o paciente perceber as diferenças entre ambas.

2.RESPIRAÇÃO E SONS FRICATIVOS

Relaxamento: O relaxamento consiste em trabalhar a tensão na região cervical. No primeiro exercício basta rodar os ombros para frente e para trás. Os movimentos de cabeça são para os lados, para cima e para baixo e rodar a cabeça para a direita e para a esquerda.

Fonoaudiologia de Terapia de Voz

Abrir bem a boca e fazer bocejos: No treino da respiração você pode iniciar com o paciente deitado, depois sentado e por último em pé.

Fonoaudiologia de Terapia de Voz

Sons fricativos ssss: Peça para o paciente inspirar e soltar o ar fazendo o som do “s” prolongado e depois com pausas. Peça para o paciente inspirar e soltar o ar fazendo o som do “s” prolongado e depois com a emissão das vogais. Peça para o paciente inspirar e soltar o ar fazendo o som do “s” prolongado e depois com a emissão das palavras.

Fonoaudiologia de Terapia de Voz

Sons fricativos zzzz: Peça para o paciente inspirar e soltar o ar fazendo o som do “z” prolongado e depois com pausas. Peça para o paciente inspirar e soltar o ar fazendo o som do “z” prolongado e depois com a emissão das vogais. Peça para o paciente inspirar e soltar o ar fazendo o som do “z” prolongado e depois com a emissão das palavras. Peça para o paciente inspirar e soltar o ar emitindo o som do z com voz fina (aguda) e voz grossa (grave). Peça para o paciente inspirar e soltar o ar emitindo o som do “z” e do “s” alternadamente.

Fonoaudiologia de Terapia de Voz

3. EXERCÍCIOS DE VOZ

Os exercícios de voz podem ser trabalhados pelo terapeuta e ensinados para os pais ou responsáveis fazerem em casa. Você pode imprimir as páginas para fazer em terapia e para o paciente fazer em casa. Há vários tipos de exercícios para você escolher e fazer de acordo com a demanda de cada paciente. Não é necessário digitar, apenas acompanhar os exercícios e as orientações de cada um deles e passar para o paciente de acordo com a sua demanda.


Vibração de lábios e língua: Treine o som da moto vibrando os lábios e a língua. Faça o som da moto vibrando de forma contínua os lábios ou a língua. Faça vibração de lábios e língua com a frequência aguda (fina), como se estivesse subindo de moto no morro. Faça vibração de lábios e língua com a frequência grave (grossa), como se estivesse descendo de moto no morro. Faça a vibração de lábios e língua subindo e descendo com a frequência grave e aguda.

Fonoaudiologia de Terapia de Voz

Humming: Faça o som da vaca "hummm...." . Esse som pode ser produzido quando finge que vai "bocejar" com os lábios fechados, o céu da boca lá trás e com a boca abrindo o máximo interiormente. Faça o som da vaca "hummm...." de forma contínua como se a vaca andasse em linha reta pelo pasto! Faça o som da vaca "hummm...." com o a frequência aguda (voz fina) e com a frequência grave (voz grossa); Faça o som da vaca "hummm...." como se estivesse mastigando algo com a boca fechada. Faça o som da vaca "hummm...." junto com as vogais e com as sílabas ma, me, mi, mo e mu; Faça o som da vaca "hummm...." com estalo de língua como faz o cavalo ao andar.

Fonoaudiologia de Terapia de Voz