• Lygia Bueno Fragoso

Fonoaudiologia: Estimulação da memória e cognição em idosos

Atualizado: Fev 13


Lygia Bueno Fragoso é fonoaudióloga graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais com mestrado em bioengenharia na UFMG. Possui experiência em audiologia, linguagem infantil e adulto, voz e motricidade orofacial em consultório particular, atendimento domiciliar, APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família).

Por que é importante exercitar a mente na terceira idade? A população idosa no Brasil tem crescido cada vez mais e se tornando bastante representativa. Com o aumento de idade vêm também as dificuldades físicas, emocionais e intelectuais que fazem parte do envelhecimento saudável.

Com relação às alterações cognitivas, as mais afetadas nos idosos são: atenção, concentração, raciocínio indutivo, capacidade perceptiva, espacial e a memória. Acredita-se que as dificuldades cognitivas estão relacionadas não somente com as alterações anátomo-fisiológicas, como também uma diminuição do exercício cognitivo com a idade, já que é uma fase que acompanhada da saída do ambiente de trabalho com a aposentadoria.

Para o cérebro funcionar de maneira adequada ele precisa ser estimulado, ou seja, precisa ser solicitado para preservar as informações que nele contém e construir novas conexões cerebrais. Da mesma maneira que são recomendados exercícios físicos aos idosos para manter a saúde do corpo em dia, é fundamental, também, estimular o cérebro com atividades que exigem atenção, memória, concentração, raciocínio lógico, noção temporal e espacial para aumentar a quantidade de sinapses cerebrais que são responsáveis pela neuroplasticidade cerebral.

​Mexer com o corpo e com a mente proporciona bem-estar, autonomia, auxilia o idoso a desenvolver estratégias para as dificuldades do dia a dia e proporciona a sua independência. Em idosos ativos, que apesar da aposentadoria não deixaram de aprimorar seus conhecimentos, por meio da leitura e exercícios de raciocínio e lógica, apresentam um bom desempenho cognitivo. É uma realidade o avanço da idade e as dificuldades naturais desse processo, porém frente a esses dados é importante motivar e estimular com exercícios para memória e melhora do desempenho cognitivo, tanto para recuperação como para manutenção do funcionamento cerebral.

Referências: 1. Souza, Juliana Nery de, & Chaves, Eliane Corrêa. (2005). O efeito do exercício de estimulação da memória em idosos saudáveis. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 39(1), 13-19 2. Yassuda, Mônica Sanches, Batistoni, Samila Sathler Tavares, Fortes, Andréa Garofe, & Neri, Anita Liberalesso. (2006). Treino de memória no idoso saudável: benefícios e mecanismos. Psicologia: Reflexão e Crítica, 19(3), 470-481

#fonoaudiologia #exercíciosparamemória #estimulaçãomemória #idososememória #exercitaramente #exercícioscognitivos #terceiraidade #planilhasdefonoaudiologia

1,813 visualizações