• Lygia Bueno Fragoso

Fonoaudiologia: Desenvolvimento da fala e linguagem


Lygia Bueno Fragoso é fonoaudióloga graduada na Universidade Federal de Minas Gerais com mestrado em bioengenharia na UFMG. Experiência em audiologia, linguagem infantil e adulto, voz e motricidade orofacial em consultório particular, atendimento domiciliar, APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família).

Saiba mais sobre a fala e a linguagem nos primeiros anos de vida

Os primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento da fala e da linguagem. No início o bebê se comunica por meio do choro, olhar e gestos .

No segundo mês de vida, já surgem o balbucio e o sorriso e aos quatro meses o bebê apresenta jogo vocal, sons consonantais, e mais tarde produções silábicas.

Já no primeiro ano de vida o bebê descobre a sua própria voz e a sua capacidade de se comunicar e inicia a produção das primeiras palavras.

Em torno dos dois anos de idade ele é capaz de conversar com troca de turno e aos três anos já consegue manter uma conversa coesa.

Com isso, no desenvolvimento da comunicação nos primeiros anos de vida é importante observar o vocabulário, número de palavras usadas para formar uma frase, a entonação, a articulação dos fonemas e a intenção comunicativa. Basicamente, a capacidade da criança de se comunicar ocorre a partir da quantidade de palavras que ela consegue usar com seu significado correspondente. Para isso, ela precisa ter um vocabulário adequado para idade para interagir e desenvolver sua capacidade comunicativa.

A aquisição normal da linguagem depende do contexto social, familiar, histórico pré, peri e pós natal, sua capacidade cognitiva e orgânico-funcional.


Referência: Scheuer CI, Befi-Lopes DM, Wertzner HF. Desenvolvimento da linguagem: uma introdução. In: Limongi SO. Fonoaudiologia: informacao para a formação. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan; 2003. p.1-18. 13. Wertzner HF. Fonologia: desenvolvimento e alterações. In: Ferreira LP, Befi-Lopes DM, Limongi SCO. Tratado de Fonoaudiologia. São Paulo: Roca; 2004. p.772-86.

#exercíciosvocais #terapiadevoz #alteracoesdefala #alteracoesnavoz #terapiadefala #tratamentodefala

921 visualizações