• Planilha Ideal - Redação

A importância da administração financeira

Nesta série de publicações apresentamos conceitos amplos e gerais de gestão em finanças empresariais, as possibilidades de atuação nesse setor e os princípios e métodos de ser fazer o custeio em sua empresa. As publicações são resumidas e apresentam conceitos introdutórios de cada tema. Acompanhe e inscreva-se para recebê-las direto no seu e-mail.


A função de administração financeira é ampla. Há inúmeras possibilidades de atuação. O profissional de finanças pode atuar nas áreas de finanças empresariais, no setor de investimentos, ou até com finanças internacionais em instituições financeiras.


Uma das principais preocupações de empreendedores é a gestão de contas a pagar e contas a receber. Essa é uma preocupação importante, porém a função da administração financeira é (bem) mais ampla. Para maximizar o valor financeiro da organização, os analistas elaboram a planilhas eletrônicas que os ajudam a analisar as finanças em todos os setores da empresa.


Profissionais dos departamentos de finanças empresariais ajudam gestores a tomarem decisões que impactam a saúde financeira da organização tanto no curto, médio quanto longo prazos. Decisões de curto prazo envolvem o controle das finanças, por exemplo, o pagamento de dívidas aos fornecedores, ou a cobrança de faturas a vencer dos clientes. No médio prazo, essas decisões podem envolver promoções para reduzir os estoques e aumentar o fluxo de caixa ao longo do ano, abandonar um tipo no mercado que não é lucrativo. No longo prazo, decisões financeiras podem estar relacionadas à estratégia de aumento de volume de produção e aquisição de maquinários de alta tecnologia levando ao endividamento saudável de curto prazo para uma aposta de aumento de lucratividade no longo prazo.


Na área de investimentos, o analista irá lidar com os ativos financeiros da empresa, como por exemplo, como determinar o preço das ações da empresa. Empresas também fazem investimentos financeiros, dessa forma, é preciso calcular e determinar o risco dos investimentos. O analista financeiro planeja a composição de carteiras financeiras para obter uma boa rentabilidade ao diversificar os investimentos da organização.


Quando se trabalha com finanças internacionais, o analista é responsável por avaliar e propor cenários de investimentos. Nesses casos, é preciso analisar o risco político de investimento em empresas, a solidez das instituições financeiras e leis, para avaliar o valor das taxas sobre empréstimos em diversos países, por exemplo.


O gerente financeiro se reúne com analistas e discutem estratégias de precificação, de estrutura de capital, de valoração, e de melhoria dos custos. Essas decisões devem estar alinhadas ao planejamento estratégico, que por sua vez, também deve ser quantificado financeiramente. O plano estratégico se desdobra em ações de longo, médio e curto prazos. Assim, é preciso elaborar orçamentos agregados de longo prazo, vinculados a planos financeiros de médio prazo e fluxos de caixa de curto prazo.

Finalmente, ao trabalhar nas instituições financeiras, como bancos e seguradoras, o analista financeiro terá de desempenhar atividades relacionadas a finanças de clientes e organizações, determinando as melhores estratégias de empréstimo e investimentos.


Fonte: Ross, Stephen A.; Westerfield, Randolph W. Princípios de administração financeira. Altas, 2000.